Contos eróticos

As Japas

Namoro a Cintia, uma mestiça japonesa, linda, 18 anos, bundinha redondinha, (sua mãe e brasileira e o pai japonês) seios médios, 1.65, cabelos cumpridos. Com três semanas de namoro, tivemos nossa primeira transa, ela era virgem, e eu fui bem carinhoso e cuidadoso. Como moro sozinho num apartamento, transávamos quase todos os dias. Com o passar do tempo eu insistia na idéia de comer aquela bundinha maravilhosa, mas ela sempre me negava, alegando que doía, inclusive quando eu brincava com meu dedinho no seu cu enquanto eu a chupava. E assim foi passando o tempo. Normalmente toda Sexta feira, depois do serviço (eu trabalho das 14 às 22 horas) eu ia para a casa dela, ela mora com os pais e com a irmã de 15 anos. Sua irmã se chama Carolina, também muito gostosa, carinha de inocente com sutileza de safadinha, corpo e ninfeta desabrochando para a vida. Depois que comecei a freqüentar a casa, Carolina começava a ficar mais soltinha comigo, sentava no meu colo, colocava, camisolas e shorts bem larguinhos. Ninguém na casa desconfiava, pois sempre viam a Carol como menininha, inocente, menos eu que estava doido de tesão pela ninfeta.

Dei pro meu melhor amigo no carnaval

Meu nome é Jonas tenho 28 sou moreno, 1,85 , magro e moro em Vitória - ES, meu amigo Vinicius tem 29 é Louro 1,90 porte atlético pernas grossas e abdome e barriga sarada e um pau de 19cm (vim medir depois). Fomos neste último carnaval para uma cidade balneário (Guriri)aqui no estado, Vinicius tinha uma tia que tinha uma casa lá e iamos ficar lá acampados. Chegamos na sexta á noite deixamos a coisas na casa arrumamos a barraca e fomos pro carnaval a cidade estav muito cheia tri eletrico. Estavamos caminhanfo na multidão eu na frente e Vinicius atrás mim quando sinto ele encostar em mim e ficar, comoestva muito cheio não tinha como sair e passei a gostar daquela encoxada, fui sentindo seu pau ficar duro e como sou mais baixo que ele levantei a bunda um pouco pra encaixar direito, ficamos uma meia hora nessa, até que ele falou vamos pra csa estou cansado, e no caminho ele falou que eu tinha uma bundinha muito gostosa e queria comer. Eu - você tá doido cara, vc é meu melhor amigo e eu não sou viado. Vinicius - Eu tambem não mas vc gostou que levantou a bundinh pra mim. Eu - Mas Vinny tava um tumulto lá nem percebi isto.

Fim de Semana com Neide

Meu nome é Vera, sou morena, bonita, 1.63cm de altura, e peso 57kg. Dizem que sou muito gostosa também, pois tenho um bumbum arrebitado e seios médios, de mamilos rosados e pontiagudos. Coxas grossas e bem torneadas. Sempre ouço muitos gracejos na rua quando estou sozinha, uns eu até gosto, os vulgares eu finjo que não ouço.
Fui convidada para passar o domingo na casa da Neide, minha amiga dos bons momentos na faculdade, onde éramos amigas confidentes. Cúmplices, chegamos a ter uma transa. Já fazia algum tempo que não nos víamos, pois depois que casamos, passamos a morar longe uma da outra. Eu estava louca de tesão por ela. Peguei o carro e fui para sua casa que fica em Alvorada do Sul, cidade a 70 km de Londrina, à beira de uma linda represa. Fui sozinha, pois o maridão tinha um trabalho para fazer no fim de semana. Azar o dele. Lá chegando, ela me recebeu com um beijinho na boca de leve. Demos um abraço saudoso e logo levei minha minhas coisas para o quarto de visitas, que ficava ao lado da Suíte deles. Ficamos um pouco na cozinha ajudando o Claudio, marido dela, a preparar o almoço e depois descemos para a piscina que ficava na parte de baixo da casa.

Ajudando Uma Amiga a Conhecer a Putaria

Desde quando comecei a transar eu sempre quis saber mais e mais sobre o sexo, fosse em conversas com amigos, pesquisas na internet, filmes e revistas pornô, praticando… Gosto de me satisfazer e satisfazer também meu parceiro, aprendi que sexo não combina nem um pouco com rotina e tudo pode ser novidade até as coisas mais simples. Camila é uma querida amiga minha de muitos anos, ela é evangélica desde sempre e se existe alguém que segue na linha da virtude esse alguém é ela. Camila até soube de algumas peripécias minhas achou tudo uma loucura mas nunca me julgou, sempre fomos muito confidentes uma da outra. Lembro-me do dia de seu casamento, foi muito lindo e emocionante ela e o marido se amavam demais, Camila casou-se virgem como deve ser segundo os ensinamentos de sua igreja. Ela permaneceu muito feliz durante um ano até ter um choque com a realidade e descobrir que nenhum relacionamento é sustentado apenas pelo amor, infelizmente. Recebi uma ligação dela perguntando se poderia vir me visitar para conversarmos, achei sua voz triste e disse lhe que poderia vir na hora que quisesse.

4 PM e uma gostozinha

Nossa sempre senti que em mim tinha uma pomba-gira, ou algo assim, gosto de dar e muito...Essa historia me aconteceu no ultimo carnaval, voltava pra casa de carro, quando fui parada por um camburão da policia. Pediram pra eu parar, estacionei, desci do carro conforme me pedira. Um do soldado estava me comendo com os olhos e falou que iria me revistar, passou a mão em todo meu corpo, já estava toda molhada e os outros assistindo a tudo e parecia que gostavam, nisso ele me virou e passou a mão em meus seios, que já estavam durinhos de tesão. Levantou meu vestido e começou a se esfregar, rosava aquele pau duro no meu traseiro.E os outros se aproximaram e começaram a passar a mão também em todo meu corpo. Levaram-me pra uma parte, mas escura da rodovia e falaram q iriam me fazer muito feliz, eram quatro homens enormes havia dois negros, um branco e outro moreno. Rasgaram meu vestido me puseram de quatro no capô, e foram me beijando, cheirando, me xingando de puta, vadia, que iria tomar uma surra de pau deles.

Visita ao dentista

Oi!
Meu nome é Paula, essa história que vou contar aconteceu comigo e não faz muito tempo não, foram as melhores consultas ao dentista que já tive.
 
Tenho a pele morena, pernas grossas, seios durinhos e de tamanho normal, minha bunda é de tamanho normal também, mas muitas pessoas já me chamaram de gostosa. Tenho um fogo muito grande, sou louca por sexo.
 
Foi na minha segunda consulta ao meu dentista que tudo começou, ele era jovem, deve ter uns 30 mais ou menos e de boa aparência.
 
Quando fui lá pela primeira vez notei seus olhares pra mim, olhares de quem tem segundas intenções, ele puxou conversa o tempo todo, quis saber de mim, se tenho namorado e até me fez perguntas mais indiscretas. Não respondi mas me deixaram excitadas, na segunda vez que fui lá foi que tudo começou, meu tratamento era demorado e tive que ir lá várias vezes.
 
Vesti uma calça bem colada e uma mini blusa, minha xoxota ficou bem marcada pela calça, fazia um pequeno volume na frente e um grande volume atrás por causa da minha bunda.

Primeira Transa Extra Conjugal Dela

Após algum tempo de casado expus a minha esposa meu desejo de ela dar para outro homem, esse pensamento sempre me excitava muito e enquanto transávamos sempre dizia a ela como seria experimentar outro pau e eu sentia de ela delirava. Até que surgiu a oportunidade num encontro casual com um antigo namorado dela, mas que na época não passaram de amassos e que agora poderia render bons frutos, pois apesar de que não terem feito sexo na época, pela pouca idade, ficou a vontade que poderia ser saciada. 
 
Por ela ser uma belíssima mulher, a cantada veio rápida e ela deu mole como havíamos combinado, e assim surgiu uma oportunidade de fazê-lo aparecer em nossa casa. 
 
Numa manhã, com pretexto de dar uma carona a ela, assim que ela abriu a porta e o chamou para entrar ele a agarrou e deu-lhe um grande beijo enquanto procurava seus peitos com as mãos enquanto as dela procurava seu pênis que já estava estourando de duro. Foram para o quarto onde se despiram e ela pode ver a tamanho da verga, tinha uns 23cm e grosso, muito maior que o meu o que a fez muito desejar chupá-lo com imensa volúpia.

Tudo começa no trabalho

Tudo começa no trabalho Tudo que narrarei e pura verdade, vou descrever sou moreno 1,77 não tenho nada com o corpo atlético, mas não tenho inveja de ninguém. Mais vamos ao que interessa, comecei a trabalhar em uma empresa no interior do Brasil, um ano antes da minha colega com 1.69 AL 56 kg. Os nomes vão ser fictícios (Hilton, Rosana) porem tem Tudo começa no trabalho Tudo que narrarei e pura verdade, vou descrever sou moreno 1,77 não tenho nada com o corpo atlético, mas não tenho inveja de ninguém. Mais vamos ao que interessa, comecei a trabalhar em uma empresa no interior do Brasil, um ano antes da minha colega com 1.69 AL 56 kg. Os nomes vão ser fictícios (Hilton, Rosana) porem tem que preservar os verdadeiros eu sou casado e ela separada há pouco tempo. Tudo começou quando a mesma pediu para jantar no mesmo horário, depois de alguém dias agente começamos a conversa sobre casais que se separaram. Uma coisa que não sabia ate então, eu pensava que era casada, quando ela mesma falou que estava passando por o processo de separação e a quilo era muito dolorido pra ela. Mais só o que tinha falado para mim suou no meu ouvido foi pura sacanagem.

Dei gostoso pro nosso vizinho na cama da esposa

Essa minha aventura erótica e sexual, o corno do meu maridinho, só vai tomar conhecimento agora, lendo esse relato, inédito. Nós moramos em um condomínio cujos sobrados ficam um junto do outro, tendo a parte térrea e o andar superior onde tem uma pequena sacada e onde, eu gosto de ficar as vezes, mas, que dá bem de frente pra sacada do sobrado dos nossos vizinhos que se mudaram há pouco tempo pra cá. Eu tenho o costume de me sentar junto a parede da sacada e muitas vezes eu estou usando minúsculas calcinhas fios dentais ou então, apenas um micro vestidinho, sem nada por baixo, como estou na foto 01.
E comecei a perceber que o novo vizinho, sempre dava um jeito de me dar uma olhada ali na sacada e me olhava com desejo e tesão, eu percebia no olhar dele. Além disso, quando a sua esposa saia, eu me deitava na nossa cama e ele, da janela do seu quarto, me olhava só de calcinha. Eu me deitava de costas pra ele, só pra ele admirar a minha bunda e eu, percebia que ele se punhetava gostoso me olhando, como na foto 02.
 
Teve uma manhã que a esposa dele saiu para o trabalho e ele ficou.

Indiazinha filha da puta

Quando eu tinha quinze anos, fui com um amigo mais velho chamado Mauricio para o interior.Ele queria reencontrar uma antiga namorada dele.Chegamos em baixo de chuva e fomos logo hospedados em uma humilde casa que pertencia a um indio que era amigo do Mauricio.A mulher dele acendeu a lareira e trouxe comida quentinha para nós.Eu perguntei se tinha roupas limpas para mim.O indio delicadamente falou para sua mulher me arrumar algumas roupas.Eu fui para o quarto me trocar.O Mauricio ficou comendo molhado mesmo.Quando eu estava completamente pelado no quarto, eu percebo que tem alguem me espionando.
Quem é voce?
 
Meu nome é Tuira.
 
Mas eu estou nú.Por favor, deixe eu me trocar.
 
Não se preocupe!Eu estou acostumada a ver homens nus.Vejo todos os dias.Lembre-se que sou uma india.
Ela se retirou e o meu pau levantou.Nunca uma mulher tinha me visto sem roupas.Dormimos lá e na manha seguinte fomos para a fazenda onde estava a tal namorada do Mauricio.Chegando lá ele encontrou ela.Os dois ficaram no maior amaco.Quando eu estava na sala, vejo entrando com uma bandeja aquela indiazinha filha d

Meu destino é pecar

Não sei se estou certa. Com trinta e dois anos, divorciada aos vinte e sete, sem filhos, venho procurando dar um destino certo a minha vida.
        Um bom emprego, pois sou formada em Administração de Empresas, um apartamento maior e em melhor local do que onde moro atualmente, um homem, não um macho, mas um companheiro, filhos e todos os sonhos de uma mulher, que já tive e se foram rio abaixo. Dizem que sou uma mulher bonita. Olhos e cabelos cor de mel, pele dourada pelo sol sem excesso, rosto bem feito com os ossos determinados, o que dá expressão a minha cara.
        Sou elegante e não gosto de roupas vulgares, sem ser metida a besta, ou aprendiz de socialite. Mas tenho o corpo em fogo, quando vejo um homem atraente, um macho. Não gosto destes trogloditas musculosos, mas de homens com cara de homem, de macho, cheiro, falar e olhar penetrante, daqueles que quando encaram a gente só pensamos em tê-los presos nos nossos braços. Sou assim, com meu metro e setenta e dois, sessenta quilos, cintura fina, quadril largo, coxas grossas e fortes, bunda segura e seios atrevidos.

Vizinho tarado!

 
Quero dividir com vocês esta história que envolve exibicionismo, e que me ocorreu quando regressava a casa após ter trabalhado e ido à faculdade.
Na época tinha 18 anos não podia dirigir, ai encarava o onibus. Entrei no ônibus que já estava lotado e fiquei em pé, como quase sempre ocorria. Não demorou muito e a minha bundinha empinada sob a sainha chamou a atenção de um homem mais velho que se posicionou atrás de mim, eu cansada e sendo chacoalhada para todo lado e de repente sinto que ele encostou de leve na minha bundinha, imediatamente senti um arrepio que subiu até a minha nuca, deixando meus pelinhos em pé, nunca tinha sentido aquilo no ônibus e não sei por que estava sentindo agora.
 
Conforme o ônibus balançava ele foi encostando em mim e ficando mais ousado. O cara foi me apertando cada vez mais e quando alguém passava ele aproveitava e me prensava contra o banco. Como não tinha para onde ir, ele me encoxava gostoso e nem desencostava mais.

Meu primo e o amigo dele tiraram meu cabacinho

Oi meu nome é Amanda tenho 20 anos, sou branquinha, cabelo lisinho e pretinho, seios médios e fartos, bunda empinadinha, pernas grosas e bucetinha lisinha. Este conto aconteceu quando eu tinha 19 anos.
 
 
Fui passar as ferias na casa dos meus avós que moram e Uberlândia interior de MG, não estava muito afim de ir pois la nunca tinha muita coisa pra fazer, mas como meu pai ia eu tinha que ir com ele, chegando lá meu primo João veio me ajudar a carregar as malas e nossa ele tava muito gato, da ultima vez que o tinha visto ele era magrelo e esquisitinho mas parece que o trabalho na fazendo tinha dado um poco de corpo ao garoto, ele estava mais alto com o corpo definido tinha olhos verdes lindos
 
 
Depois de colocar minhas malas no quarto onde eu ia dormir ele ficou conversando comigo e disse que ia me levar pra andar de cavalo mais tarde. Depois fomos almuçar eu ajudei minha avo a arrumar a cozinha e ele veio me chamando pra andar de cavalo com ele.

Noitada a três

Ana é ex-namorada de Gonzáles, que é amigo de Cito. Os três estão na sala bebendo e ouvindo música, desejando que aquela noite fique na lembrança como a mais ousada da história. E conseguem, como mostra o livro "Todo Terrorista é Sentimental"
 
Ana estava desorientada e sem sutiã - o que me desorientou por alguns segundos - olhando fixamente pro vazio do Atlântico nas pedras do Arpoador. Me aproximei devagar, sentei ao seu lado e, sem dizer palavra, esbocei um doce sorriso de cumplicidade, permitido ao restrito universo de amigos. Ela me respondeu com o mesmo sorriso e voltou a contemplar o mar. Permanecemos em silêncio por alguns minutos.
    
Matamos quatro garrafas de vinho ao som de um grupo pernambucano chamado Mundo Livre S.A. As letras me pareceram incríveis e arrisquei dizer que a banda era inclusive melhor que Chico Science e Nação Zumbi. Fui prontamente contestado por Gonzáles, mas sustentei minha opinião até hoje. Ana dançava, imitava o Iggy Pop empunhando a garrafa de vinho como um microfone, esfregava seu peito na nossa cara.

Talita Sensual

Minha sogra tem 54 anos, um corpo divino, professora de natação e hidroginástica, formada em educação física, casada com um advogado bem de vida, mas com uma saúde muito frágil após um acidente de carro que o deixou tetraplégico e impotente, já faz cinco anos desde do acidente, apesar de todo esforço de Talita, nome da minha sogra, ela sentia muito falta da sua vida sexual ativa, durante este período conseguiu se manter fiel, foi quando no seu local de trabalho foi contratado um professor de natação, o Roberto, que participou da Olimpíada de 2004, representando Portugal, o tipo físico dele chamava atenção, loiro, olhos azuis, cabelos longos, corpo malhado (tanquinho), dois metros de altura e 86 kg.
 
Quando os olhos de Roberto deslumbrou, Talita ficou encantado com sua beleza, foi apresentado a ela em reunião de professores, conversaram um pouco e o encantamento só aumentou, na pauta ficou resolvido um jantar dançante para comemorar o início do ano e das atividades na escolas, momento de confraternização. 
 
No dia marcado todos os professores estavam presentes no evento, na escolha das mesas coincidentemente Talita e Robe

Minha primeira vez

Estava eu em casa no sofá depois de um longo e maravilhoso banho, o telefone tocou, quando atendi era um garoto que naquela semana havia se declarado pra mim, ele não era lindo mais dava pro gasto, moreno meio fortinho, alto, olhos claros... Claro que eu não sou de se jogar fora, aquele ano eu morena alta, cabelos médios, lábios carnudos, seios médios durinhos, bundinha empinada... ;) ... Bem, voltando ao conto..... Ele me ligou, perguntou se eu queria ir jantar com ele, pra gente conversar nada de mais, aceitei, não tinha nenhum compromisso mesmo, ele passou em casa. Reparei que o caminho nos levaria a outro lugar, mais fiquei quieta, ele não falava nada, só o quanto eu estava linda. Eu comecei a gostar da brincadeira, pensava comigo: "Há-Há, ele tá me levando pro motel, chegando lá eu vou entrar no quarto com ele e não vou fazer nada, ele vai ficar bravo, vai ter que pagar o motel sem ter usado e nunca mais vai me procurar... hehe".

A crente novinha e o negro bem dotado

Meu nome é Fernanda, tenho 18 anos, sou evangélica desde criança, fui introduzida na religião por meus pais, evangélicos metódicos e abastados, que me criaram com uma rígida educação. Por isso sempre fui muito contida, comportada, nunca havia saído ou namorado, até quando fiz 18 anos e comecei a namorar um garoto aqui da paróquia, com a permissão dos meus pais e do pastor. Tudo aconteceu por algo que sempre preocupou os meus pais, meu corpo desde que eu era criança foi cheio de curvas e sempre chamou atenção independente das roupas grandes que eu usasse, principalmente meu bumbum que como dizia meu pai é “voluptuoso e propício ao pecado”. Tenho a pele branca e os cabelos negros e lisos, meus seios são grandes e bem redondinhos, minha cinturinha é fina, minhas coxas são grossas e o que mais me trazia vergonha era minha bunda, grande, carnuda, empinada, que deixava qualquer calça ou shorte que eu usava enfiados, o que me matava de vergonha na igreja, me forçando a usar saias jeans para sair.
 
Curso terceiro ano e vou para o colégio todo dia de ônibus.

Sexo casual, quente, quente!

Dois desconhecidos se encontram em um apartamento para alugar. O que deveria ser uma visita se transforma numa tarde muito quente em Estranhos, texto do livro, "50 Contos e 3 Novelas"

Grata Surpresa

Um dia resolvi ler os contos com minha esposa. E um em especial chamou-nos atenção. Parecia um relato.

Dando por acaso

Eu iria passar uma semana no nosso sítio, descansar um pouco da rotina da grande cidade e me preparar para a volta às aulas após as férias do meio do ano. Ficaria sozinha, pois minha mãe não conseguiu coincidir suas férias. No sítio vivia apenas o caseiro com sua esposa e filho adolescente, mas não se preocupem, o que vou narrar não tem nada haver com essa família.

O casado me fez de vadia no churrasco da familia: Mamei e gozei

Às dez horas da manhã daquele ensolarado domingo lá estava eu entrando no sítio de parentes de uma amiga .Logo que cheguei ao portão do sítio ouvi a música alta,as criancas correndo trajadas de roupa de banho,os adultos rindo e falando alto e o clima familiar de um típico churrasco em família.

Renata, simplesmente Renata!

Não são todos os dias que refletimos sobre certo ou errado, sobre desejo ou loucura, de uma forma geral raramente nos perguntamos quais são os nosso verdadeiros sentimentos, se as paixões ardentes são só físicas, se as demais só são paixões. Será que é normal se apaixonar por alguém que se viu apenas uma vez e desejar profundamente uma mulher apenas com um beijo???Não sei responder,não sei direito o que dizer sobre isso, esta historia trata muito mais do que paixão,desejo e sexo, fala da possibilidade de um dia viver uma grande e ardente historia de amor.

A massagem que acabou em gozo

Assim que me mudei para a França, há mais ou menos 7 anos atrás, indo direto do Brasil, fui morar com um casal de amigos que já moravam por lá algum tempo. Desde que cheguei, minha vida foi movida por uma tranqüilidade quase mórbida, porém, como não poderia deixar de ser, aos poucos fui me sentindo solitário e veio também a vontade estar com alguém na intimidade.

A cada dia que passava, eu ficava muito mais sensível, no tocante a sexo e libido a mil. Começa a criar fantasias em minha cabeça, mesmo por que eu gosto muito de sexo em sua plenitude, sem tabus.

Como é grande a minha buceta!

Primeiramente, gostaria de me apresentar: me chamo Cristina, 22 anos, universitária. Sou morena-clara, bronzeada, olhos esverdeados, 1,72 cm de altura, 52 kg. Dizem, inclusive as minhas amigas, que sou muito bonita. Tenho as pernas longas e lisinhas e um bumbum arrebitado que se destaca pela minha cintura bem marcada. Meus seios são grandes, levemente caídos com o bico saliente que deixa a blusa bem marcada, especiamemente quando estou excitada. Mas tenho um segredo que preciso revelar para vocês: tenho uma buceta enorme que se destaca ainda mais no meu corpo, pois meu bumbum é arrebitado e existe um espaço grande (cerca de quadro dedos) entre as pernas. Minha xoxota possui os grandes lábios exageradamente salientes e estufados, fazendo um volume inacreditável. Já fui em vários ginecologistas e todos afirmaram nunca terem visto uma buceta tão grande e saliente. Segundo alguns especialistas, casos assim são raros e se trata de uma distorção genética. Para vocês terem uma idéia exata, minha perereca não cabe na palma de uma mão fechada, parecendo muito com uma frente de Fusca.

Todo mundo espera algo do sábado a noite

A boate tava cheia.
As luzes piscavam incessantemente, o som estava dominando meus sentidos...
Algumas doses de whisky, algumas risadas, alguns amigos se jogando na pista...
O efeito do álcool em uma pista de luzes multicores é incrível.
E eu e Daniel estávamos ali, dançando um perto do outro.
Daniel sempre foi meu amigo. Meu melhor amigo. Sempre notei o modo como me tratava e me olhava, mas fingia que nem percebia seu interesse por mim...
Era uma boate gls, acho que por isso Daniel não estava tão a vontade e eu percebendo isso, comecei a embriagá-lo...

Nao resisti e entrei na vara

Meu nome é Monique tenho 24 anos sou morena do tipo gostosinha com bunda a bem arrebitada que deixa meu marido louco de tesão e uns peitinhos médios do tamanho ideal pra caberem na boca. Teve uma semana que meu marido viajou à trabalho e me deixou em casa literalmente na seca! Ele voltou numa sexta muito cansado e não teve ânimo pra transarmos, apesar de eu estar louca pra tomar vara rs. No sábado após o almoço quando pensei que finalmente ele ia me saciar, nada! Ele saiu pra jogar bola e me prometeu que após voltar iríamos transar gostoso durante horas.

Minha prima safadinha

Olá, meu nome é Samuel tenho 19 e o conto que relatarei agora é verídico. Aconteceu faz alguns anos, com minha prima. (ATENÇÃO: todos os nomes escritos serão fictícios) Sempre depois do Natal e Ano-Novo, eu e meus pais íamos, com minha prima Júlia e sua mãe (ela vivia com a mãe, somente), viajar. Íamos para Cabo-Frio, Natal, Gramado, etc. Sempre alugávamos uma casa por lá para ficarmos por um mês, ou até voltar às aulas. Dessa vez tínhamos programado ir Cabo-Frio, mesmo já tendo ido no ano anterior. Eu e minha prima éramos muito próximos e nos gostávamos muito.

Pega no flagra

Eu namoro o Léo já tem 5 anos. Ele é negro, alto e forte, trabalha num destacamento da Polícia, antisequestro. Léo é o amante perfeito, ideal, insaciável, gosta de novidades e de transas diferentes.
Nós sempre tivemos um bom relacionamento na cama, ele sempre se mostrou apaixonado e tarado por mim. Sou loira, não muito alta, e bem branquinha. Ele gosta de brincar com as nossas cores da pele, quando estamos fazendo amor. Gostamos de fazer amor com a luz acesa, pra ver essa diferença...

Amante secreta

Estávamos nos relacionando havia algum tempo...Apesar de ele ser casado, nunca me preocupei com esse fato. Dez anos mais velho do que eu, moreno, não era muito bonito, mas a sua voz e o sotaque mineiro me deixavam louca. Seu modo de me tocar também era algo enlouquecedor.

A esposa de meu amante...

Ike e eu voltamos a nos encontrar desde que ele visitou-me em casa, levando Champagne e morangos. Achei que estaríamos novamente caindo na mesma história passada, quando me apaixonei perdidamente pelo homem mais sedutor que passou pela minha vida...
Divulgar conteúdo

Depoimentos recentes

Roberta
Essa mulher é maravilhosa, essas fotos são reais mesmo, vale...
4 semanas 1 dia atrás
Bruna Lisboa
Eu tive o prazer de estar com essa princesa em Maceió no começo...
33 semanas 3 dias atrás
Bruna Lisboa
É a mesma da foto, muito gata e educada. Recomendo, sabe transar...
38 semanas 5 dias atrás